Rolamentos. Saiba como identificar problemas e a hora certa de trocar.

Pegar a estrada e conduzir o bruto com sossego e estabilidade. É claro que esse é o sonho de todo caminhoneiro Brasil afora, principalmente aqueles que cruzam o país fazendo grandes rotas. Para o caminhão 'deslizar' no asfalto, um acessório precisa estar em perfeito funcionamento e devidamente regulado. O tema de hoje são os rolamentos, uma peça fundamental que deve proporcionar ao veículo o máximo de dirigibilidade.

 

O que é um rolamento?

Você sabe bem, mas não custa relembrar: rolamentos são esferas de aço que ficam presas entre dois anéis de metal, um maior e outro menor. Eles ficam dentro do cubo da roda, peça que se liga ao eixo de direção. É também no conjunto do cubo que as rodas são parafusadas. Ou seja, o rolamento é um mecanismo que tem como objetivo guiar o movimento de rotação das rodas e diminuir a fricção entre o cubo da roda e o eixo, proporcionando uma movimentação normal ao veículo.

Em perfeito estado, o rolamento também diminui o consumo de combustível, reduz a emissão de gases poluentes e o gasto dos pneus. Por outro lado, a não preservação deste componente pode provocar o travamento das rodas, a perda do controle do caminhão e, em consequência, graves acidentes. Por isso, amigo caminhoneiro, verifique o estado dos rolamentos a cada 70 mil quilômetros pelo menos.

 

O rolamento roncou? Fique atento.

Quando um caminhão ou ônibus chega na oficina com ruídos na roda, um "ronco" ou trepidação do eixo dianteiro, é provável que o problema esteja nos rolamentos. Isso pode causar acidentes no caso de uma quebra enquanto o veículo está rodando, já que a roda pode cair sem que o motorista nem ao menos perceba.

Outro caso que pode complicar a vida do transportador é quando um rolamento sem manutenção entra em processo de fundição por falta de lubrificação adequada. Neste caso o desgaste, além de provocar a queda da roda, ainda pode danificar a ponta da carcaça do eixo rígido, assim como a manga de eixo.

Veículos urbanos costumam ter problemas de rolamento com mais frequência. Isso se dá por conta das condições severas de utilização aos quais são expostos. Por isso cabe aqui um aviso especial: lembre-se de que os rolamentos devem ser trocados em pares, capa e rolamento, e jamais devemos reutilizar as capas de rolamentos antigas nos conjuntos novos, pois tratam-se de peças usinadas em conjunto e que não devem ser separadas na montagem.

 

Identificando problemas

Até aqui, já sabemos que o rolamento é uma peça que fica na parte interna da roda e, por isso, só é possível identificar algum problema através do som. Para saber se tem algo de errado, o ideal é utilizar um elevador ou um macaco que permita que as rodas girem livremente. Gire as rodas de forma manual e preste bastante atenção no som. Se ouvir o barulho como o de metal raspando, este é o momento de trocar a peça. Em alguns casos, basta trocar a graxa, que deve ser de boa qualidade também, no rolamento, mas, ainda assim, é sempre importante levar o bruto para um mecânico de confiança.

Outra dica é o teste na pista. Com o caminhão a uns 60 km/h, faça movimentos leves de um lado para o outro. Preste atenção no som que vem das rodas. Se o ruído for menor enquanto você vira para a esquerda, o problema pode estar no rolamento da direita.

 

Como aumentar a vida útil do rolamento?

Aqui a principal dica é: manutenção preventiva. É importante estar atento ao alinhamento correto do seu caminhão, ver o estado dos pneus, se os amortecedores não estão com problemas, se a suspensão não está danificada. Ou seja, todas as peças do possante devem estar funcionando corretamente. 

Infelizmente, o estado geral das nossas estradas ainda é precário e os buracos muitas vezes se espalham pelas pistas. Buraco é um dos maiores inimigos dos rolamentos, levando à deterioração precoce. Por isso, além de trafegar com cuidado e atenção para não cair em buracos, realize a manutenção preventiva com seu mecânico de confiança. Com esses cuidados, você prolonga a vida útil dos rolamentos e roda com mais segurança.

 

Calor e umidade

Outros inimigos do rolamento são o calor e a umidade. Por ser uma peça de metal, a temperatura tem influência direta sobre o elemento químico, por isso, a peça deve estar sempre lubrificada. Quanto à água, os rolamentos atuais já vêm selados e isso cria uma resistência contra o líquido. Se o selo quebrar ou falhar, o rolamento vai começar a fazer barulho. É só estar de ouvidos ligados.

 

Produtos de qualidade e confiança

Não custa repetir: uma simples peça como o rolamento pode interferir intensamente no funcionamento do seu bruto. Além de ficar atento e fazer as manutenções preventivas, na hora de efetivamente trocar as peças, o ideal é não arriscar e procurar a qualidade e confiança da JS Peças, que há 30 anos trabalha com as melhores marcas do mercado. No segmento de rolamentos, por exemplo, a JS tem em seu portfólio marcas como a Timken e a Meritor. Com marcas assim equipando o seu possante, você roda tranquilo em qualquer estrada.

 


Compartilhe:


comentários

Todos os campos são obrigatórios
veja também